Bolsa Família 2020: Calendário, Valor, Tabela, Datas OFICIAL

Considerado um dos principais programas criados para ajudar as famílias carentes, o Bolsa Família 2020 auxilia pelo menos 13 milhões de pessoas no país. Com a chegada de um novo ano, a população quer saber todas as mudanças e novidades que o rodeiam. Pois para muitas famílias, o valor do Bolsa Família 2020 é essencial para sair da miséria.

Bolsa Família 2020

Bolsa Família 2020

Conheça o programa Bolsa Família

Criado pelo Governo Federal, o programa Bolsa Família é o maior programa de distribuição de renda no Brasil.

São milhares de adultos e crianças que recebem mensalmente um valor para deixarem de viver em extrema pobreza. Graças ao sistema muitos encontram formas de adquirir bens básicos para sobrevivência, como alimentação e remédios.

Por ser tratar da distribuição de renda para as famílias que realmente necessitam de ajuda, existem critérios a serem seguidos. Veja mais detalhes sobre o Bolsa Família a seguir.


Como funciona o Bolsa Família 2020?

Por existir um real cuidado nesse benefício, é necessário ficar sempre atento sobre como funciona o Bolsa Família.  

Como falamos anteriormente, esse programa auxilia as famílias que atendem aos requisitos de participação. Atuando como um complemento de renda e possibilitando o acesso aos direitos básicos. 

Sem muita demora, a solicitação pode ser feita na cidade onde você reside. Comparecendo até um atendimento de Assistência Social como o CRAS ou CREAS.

Entregando todas as documentações necessárias de cada membro da família, o sistema vai analisar os dados para a possível contemplação. Atendendo aos critérios, a família recebe mensalmente o valor do Bolsa Família 2020.


Cadastro Bolsa Família 2020 (CadÚnico)

Para que as famílias estejam aptas a participar do programa, é necessário que se cadastrem no CadÚnico. Um sistema do governo que inclui os dados de todos os cidadãos que vivem em vulnerabilidade social. 

Por isso, não existe especificamente um cadastro Bolsa Família 2020. Quando são inseridas no Cadastro Único as famílias passam a ser analisadas, e se preencherem aos requisitos podem ser contempladas com o programa. 

É muito importante estar com o cadastro ativo, pois é ele quem coleta e identifica todas as famílias que estão em condições de baixa renda.

Bolsa Família 2020

Para fazer o cadastro no benefício, basta seguir as instruções abaixo:

  1. Junte os documentos necessários para a solicitação: RG e CPF, Carteira de Trabalho e comprovante de residência de todos os membros que tiverem esses documentos, e Certidão de nascimento de quem não tiver;
  2. Compareça ao órgão responsável pelo Bolsa Família da sua cidade (CRAS, Secretaria de Serviço Social, ou outro);
  3. Solicite o cadastro no Cadastro Único;
  4. Você será entrevistado, e caso a assistente social solicite mais documentos, entregue-os dentro do prazo.

Quem pode receber o Bolsa Família 2020?

Quando você vai realizar seu cadastro nesse benefício, é necessário identificar cada componente de sua família. Pois é dessa forma que ocorre a identificação de quem tem direito ao Bolsa Família 2020.

Veja a seguir, as situações em que as famílias devem se encontrar para ter a participação efetivada:

  • Famílias que tenham rendimento por pessoa igual ou inferior a R$89,00 mensais;
  • Famílias que tenham rendimento por pessoas entre R$ 89,01 e R$ 178,00 mensais, desde que tenham crianças ou adolescentes de 0 a 17 anos.

As famílias que estão enquadradas neste critério, estão dentro dos requisitos para inscrição no Bolsa Família 2020. E fazem parte dos objetivos do programa, que é auxiliar financeiramente aqueles que têm poucas condições.


Novas regras do Bolsa Família 2020

Além dos principais que citamos anteriormente, é necessário que todos os membros estejam correspondendo aos seguintes critérios do Bolsa Família 2020:

  • Os responsáveis pela família têm a obrigação de manter matriculados na escola as crianças e adolescentes entre 6 e 17 anos;
  • Crianças e adolescentes com idade entre 6 e 15 anos, devem apresentar 85% de frequência escolar;
  • E os adolescente com 16 a 17, também deve comprovar essa frequência, mas em um percentual de 75%;
  • Crianças e adolescentes deverão apresentar sua carteira de vacinação com todas as vacinas em dia;
  • Para as componentes que estão gestantes, devem fazer corretamente o pré-natal da criança até o seu nascimento;
  • As mulheres dos 14 aos 44 anos que se encontram amamentando, devem comprovar acompanhamento médico atualizado;
  • Crianças de até 7 anos, devem comprovar acompanhamento médico sobre o seu crescimento e desenvolvimento;
  • Não esquecer de atualizar os seus dados cadastro com o intervalo de 2 anos.

Bolsa Família 2020

Caso a família apresente alguma criança de até 15 anos que esteja trabalhando, deverá ser removida do programa. Pois não conseguirá completar os 85% da frequência escolar exigida pelo Bolsa Família 2020.


Efetuar cadastro no Bolsa Família 2020

Como já lhe informamos, depois de está com seu cadastro realizado no CadÚnico, não tem dificuldades para efetuar cadastro no Bolsa Família 2020.

O sistema vai analisar todos os dados, a composição do núcleo familiar, renda e informações gerais. Com base no número de contemplados no município, os inscritos podem ser chamados para iniciar o recebimento do programa.

É necessário que um representante da família se torne o titular do benefício e apresente todos os documentos. Normalmente, essa pessoa é o pai, mãe, irmão mais velho, e pessoa responsável pelos demais. 

Bem como nas atualizações de cadastro também. Veja a seguir, quais as documentações necessárias para o Bolsa Família.


Documentação para cadastro Bolsa Família

Sabendo que cada componente deverá ser identificado, é preciso comprovar por meio de documentos as situações cadastrais de cada um.

Confira a seguir, quais são as documentações necessários para o Bolsa Família 2020 para efetivação do cadastro:

  • Para todos os membros da família é preciso apresentar os documentos CPF, RG, título de eleitor, certidões de nascimento e casamento, e carteira de trabalho;
  • Conta de energia da residência atualizada;
  • Histórico escolar das crianças;
  • Documentos que possam comprovar a renda total de toda família.

Depois de contemplados os beneficiados podem ser chamados para fazer a atualização de cadastro no Bolsa Família.

Caso tenha alterado endereço, mudado a fonte de renda e as informações pessoais, os documentos devem ser levados para reformular a ficha de inscrição. 


Valor do Bolsa Família 2020

Para cada família, o valor do Bolsa Família é diferente. Não existe quantia máxima, mas de acordo com o portal de notícias do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), a média de pagamento mensal é de R$189,21.

A definição do valor é feita com base no número de componentes e suas respectivas idades. Tendo um benefício fixo, e os adicionais dependendo da composição da família. Veja a seguir como são feitos os cálculos:

  • Benefício Básico (fixo): R$ 89,00 mensais.
  • Benefício Variável: R$ 41,00 e cada família pode acumular até 5 benefícios por mês, chegando a R$ 205,00.
  • Benefício Variável à Gestante: R$ 41,00
  • Benefício Variável Nutriz: R$ 41,00
  • Benefício Variável Jovem: R$ 48,00 por mês e cada família pode acumular até dois benefícios, ou seja, R$ 96,00.
  • Benefício para Superação da Extrema Pobreza:O valor do benefício varia em razão do cálculo realizado a partir da renda por pessoa da família e do benefício já recebido no Programa Bolsa Família. Chegando até o máximo de R$ 372,00 por mês.

Bolsa Família 2020

Para o atendimento de 13,5 milhões de pessoas com direito ao benefício. São destinados pelo menos R$2,5 bilhões de recursos mensais para o pagamento do programa. 


Calendário de pagamento Bolsa Família 2020

Depois que você é cadastrado no programa, você recebe o seu Cartão Cidadão, emitido pela Caixa Econômica Federal e usado para efetuar o saque.

É pelo número impresso nele, que você irá saber sua data para recebimento do benefício de acordo com o calendário do Bolsa Família 2020.

Funciona assim, o último número antes do dígito organiza a escala de pagamentos. Sempre nos últimos 10 dias úteis do mês. 

Para saber em qual data receberá o pagamento do Bolsa Família 2020 basta conferir o número do cartão e a organização do calendário. Caso não seja retirada, a quantia se acumula por três meses, depois pode ser suspensa ou bloqueada. 


Tabela Bolsa Família 2020

Já sabe qual é o número final do seu cartão? Então você já pode checar em qual data o seu beneficio estará disponível para saque. Confira aqui a tabela atualizada Bolsa Família 2020:

calendário-bolsa-família-2020

Veja o exemplo do benefício com final 4. Na primeira coluna do calendário fica organizado o número referente ao programa, e na mesma linha e colunas seguintes, estão as datas de pagamento para cada mês. 


Como sacar o valor do Bolsa Família?

Assim como saber qual o dia referente ao seu pagamento, não existem dificuldades em saber como sacar o Bolsa Família.

Com o seu cartão bolsa família em mãos, mais um documento de identificação com foto, o titular deve comparecer até um dos locais de atendimentos da Caixa Econômica Federal, que são:

  • Agências da Caixa Econômica;
  • Lotéricas;
  • Posto de Atendimento Caixa Aqui;
  • Terminais Eletrônicos..

Lembrando que o valor só poderá ser retirado pelo titular do cartão, que é a pessoa responsável pelo cadastro do Bolsa Família.


Bolsa Família cancelado, o que fazer?

Depois que você efetuou de forma correta o seu cadastro, não pode esquecer de realizar sua atualização pelo menos a cada 2 anos.

Muitas pessoas ficam sem entender o porquê de acontecer o corte do Bolsa FamíliaMas, o portal do MDS orienta alguns motivos que levam ao bloqueio:

  • Identificação de rendimento superior ao informado no cadastro;
  • Descumprimento da frequência escolar, atualização da carteirinha de vacinação e consultas médicas; 
  • Indícios de fraudes. 

Existem três formas para que o MDS ou o gestor municipal realizem a suspensão do programa, todas são reversíveis:

  • Bloqueio: interrompe o saque dos benefícios, mas quando desbloqueia permite que o valor acumulado seja recebido;
  • Suspensão: interrompe o pagamento por 2 meses, e não permite que o valor acumulado seja sacado quando o benefício é retomado; 
  • Cancelamento: desligamento da família. 

A renovação do Bolsa Família 2020 é importante para que o Governo entenda, que você ainda precisa receber esse benefício.

Para reativar seu Bolsa Família bloqueado 2020, se dirija ao local de cadastro e solicite uma reativação. Leve todos os documentos atualizados para comprovar que necessita do benefício. 

Assim, com o avançar dos anos, esse valor é reajustado de acordo as situações em que os componentes se encontram. 

Quando devo fazer a atualização dos dados?

Em período menor do que dois anos, o MDS orienta que as famílias compareçam até um ponto de atendimento do Cadastro Único para atualizar seus cadastros quando:

  • Nascimento ou morte de alguém na família;
  • Saída de um integrante para outra casa;
  • Mudança de endereço;
  • Entrada das crianças na escola ou transferência de escola;
  • Aumento ou diminuição da renda, entre outros.

Consultar saldo Bolsa Família

Uma grande praticidade que temos hoje, é a possibilidade de consultar saldo Bolsa Família 2020. Existem várias formas de realizar esse procedimento sem nenhuma burocracia. Fizemos uma lista para você, dos possíveis meios de consulta. Veja:

  • Em um dos locais autorizados para o saque (Agências da Caixa Econômica, Lotéricas, Posto de Atendimento Caixa Aqui);
  • Por ligação: 0800 726 0207;
  • Através do site, clicando aqui;
  • Ou baixando o aplicativo do Bolsa Família em seu aparelho celular.

Via internet, no site da Caixa ou no aplicativo, será necessário criar um cadastro inserindo o número do NIS e informando uma senha para acesso. 


O Bolsa Família vai acabar?

Com o passar do meses, ocorreram boatos sobre o encerramento do Bolsa Família, mas que de fato eram apenas boatos. Periodicamente o governo realiza o pente-fino para descobrir possíveis fraudes e desligar pessoas que não têm direito ao benefício.

Em setembro de 2019, a mídia falou sobre a substituição do Bolsa Família que estava sendo estudada pelo governo. E que traria um programa chamado de Benefício Universal, neste caso todas as crianças entre 0 e 18 receberiam um salário de R$45 mensais. 

Independente da renda, todos teriam como garantia o recebimento mensal do benefício. E famílias com ganho de até R$250 mensais e que tivessem em sua composição crianças de até 4 anos, teriam parcela adicional de R$44.

A ideia surgiu depois que o governo encomendou uma pesquisa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) sobre transferência de renda. 

No entanto, não houveram outros comunicados vindos da presidência ou da equipe econômica do país. O benefício pode estar sendo analisado e reformulado para uma possível divulgação a longo prazo. 


13º Bolsa Família

A implantação do 13º Bolsa Família registraria um marco histórico dentro do programa. Durante a comemoração de 100 dias de governo Bolsonaro, foi anunciada a promessa de pagamento da parcela adicional.

Esse beneficio consiste em um acréscimo do valor que é recebido no final do ano. É esperado que aconteça da mesma forma que o 13º salário dos trabalhadores, incluso na folha de pagamento. 

Para que seja validado o governo precisa assinar a Medida Provisória (MP) com a liberação do valor. A MP tem duração de 120 dias até que seja votada no Congresso Nacional para sancionamento. 

Por conta disso, a expectativa é que a medida seja lançada mais próxima do últimos meses de 2019 para que não haja atraso na liberação do valor.

Veja como foi o pronunciamento a respeito do assunto, feito em abril de 2019, na matéria produzida pela TV Brasil. 

* Até o fim da atualização deste artigo (em 01/10/2019) não haviam notícias sobre a validação do 13° salário do programa. 


Contatos do Bolsa Família

Se mesmo depois das informações repassadas ainda lhe restar dúvidas, entre em contato com a Caixa Bolsa Família 2020 para mais informações com o seguinte telefone Bolsa Família, confira a seguir:

  • 0800 726 0207;
  • 0800 707 2003;
  • 0800 573 0104.

Parcelas do Auxílio Emergencial: Quando Você Vai Receber?

Você já fez a inscrição e não sabe quando vai receber as parcelas do auxílio emergencial? Não se preocupe, o Governo Federal liberou recentemente um calendário de pagamento. Por meio desse calendário, você saberá exatamente quando receber as  parcelas do auxílio emergencial. Confira as datas de pagamento a seguir:

Parcelas do Auxílio Emergencial

Parcelas do Auxílio Emergencial

Saiba mais sobre o auxílio emergencial

Antes de falarmos sobre as datas das parcelas do auxílio emergencial, vamos entender melhor o que é esse auxílio. Esse auxílio foi criado pelo Governo Federal, para ajudar financeiramente todas as famílias que tiveram os seus trabalhos interrompidos pela quarentena.

Pessoas que dependem de locais que foram totalmente fechados, precisam desse auxílio para sobreviver. Até o momento o Governo Federal já ajudou mais de 22 milhões de pessoas e ainda mais esperam a aprovação do programa.

Sendo os primeiros grupos a receberem, aqueles que estão cadastrados em benefícios sociais como o Bolsa Família emergencial.

Esse auxílio é no valor de R$ 600,00 e será pago em 3 parcelas. Essas parcelas, serão pagas de acordo com a data de nascimento de cada um.

Vamos ver mais detalhes sobre isso a seguir.


Quando você vai receber as parcelas do auxílio emergencial?

Aqueles que já se cadastraram no sistema e estão aguardando a liberação das 3 parcelas do CoronaVoucher , devem saber que a Caixa Econômica Federal, que é a responsável pelos pagamentos, já liberou um calendários de pagamento.

Por meio desse calendário é possível saber, quando você vai receber as parcelas do auxílio.

Veja a seguir o calendário de pagamento completo:

Para os beneficiários do Bolsa Família

  • Primeira parcela: nos últimos dez dias úteis de abril
  • Segunda parcela: nos últimos dez dias úteis de maio
  • Terceira parcela: nos últimos dez dias úteis de junho

Beneficiários do CadÚnico mas não recebem o Bolsa Família

Todos os inscritos no Cadastro Único, e que não recebem o Bolsa Família, não precisam se inscrever no programa. Eles vão receber automaticamente a ajuda do Governo, nas seguintes datas: 

  • Primeira parcela:

A partir de 9 de abril para quem tem conta no BB ou na Caixa, e a partir de 14 de abril para quem não tem conta nesses bancos;

  • Segunda parcela:

– 27 de abril para nascidos de janeiro a março
– 28 de abril para nascidos de abril a junho
– 29 de abril para nascidos de julho a setembro
– 30 de abril para nascidos de outubro a dezembro

  • Terceira parcela:

– 26 de maio para nascidos de janeiro a março
– 27 de maio para nascidos de abril a junho
– 28 de maio para nascidos de julho a setembro
– 29 de maio para nascidos de outubro a dezembro

Parcelas do Auxílio Emergencial

  • Primeira parcela:  em até cinco dias úteis após o cadastro, iniciando em 14 de abril;
  • Segunda parcela:

– 27 de abril para nascidos de janeiro a março
– 28 de abril para nascidos de abril a junho
– 29 de abril para nascidos de julho a setembro
– 30 de abril para nascidos de outubro a dezembro

  • Terceira parcela:

– 26 de maio para nascidos de janeiro a março
– 27 de maio para nascidos de abril a junho
– 28 de maio para nascidos de julho a setembro
– 29 de maio para nascidos de outubro a dezembro

Lembrando que para as famílias cadastradas no CadÚnico, ainda é possível receberem o Auxílio Merenda em soma aos demais benefícios.

Para fazer o seu cadastro é só acessar o site oficial do auxílio emergencial, ou clique aqui

Parcelas do Auxílio Emergencial

Importante: Você não precisa ir até a Caixa Econômica para saber quando irá receber as parcelas do auxílio emergencial. O seu dinheiro será automaticamente depositado na sua conta informada na hora do cadastro. Caso você não possui uma conta, informe isso também na hora da inscrição. A Caixa abrirá uma conta automaticamente.

Auxílio Merenda: Quem Tem Direito e Valor Atualizado

Auxílio Merenda é mais uma ajuda do Governo Federal para aqueles que precisam de um auxílio, visto que fazem parte dos menos favorecidos do país. Se você está entre esses veja como esse Auxílio Merenda, tem ajudado muitas pessoas.

Auxílio Merenda

Auxílio Merenda

O que é Auxílio Merenda? 

Auxílio Merenda, foi criado pelo Governo Federal para ajudar os estudantes da rede público de ensino, que nesse momento de COVID-19 encontram-se em situação de vulnerabilidade.

Diferente do CoronaVoucher , esse auxílio é exclusivamente destinado para estudantes da rede pública. Ele também é conhecido como Merenda Em Casa, e até agora já ajudou muitos estudantes com valores em dinheiro.

Mas, porque o Governo criou esse auxílio? Porque todos os estudantes que tinham as suas refeições diárias na escola, hoje, por conta do coronavírus, estão em casa.

Por isso, as família que possuem esses alunos em casa, precisam de ajuda para aumentar a quantidade das refeições diárias. Esse programa é destinado para os estudantes que recebem o Bolsa Família emergencial.

Veja a seguir sobre o valor da Merenda Em Casa.


Qual é o valor atualizado do Auxílio Merenda? 

Aqueles que possuem dinheiro ao Auxílio Merenda, tem direito a receber o auxílio no valor de R$ 55,00 por mês. Esse valor será pago enquanto as aulas estiverem suspensas.

Cada família poderá receber até 3 benefícios, caso ela possua 3 crianças em idade escolar. Ou seja, cada família poderá receber o valor de até R$ 165,00

Esse benefício não vai interferir em nada o auxílio emergencial, que é de R$ 600,00. Cada auxílio é destinado para pessoas e situações diferentes.


Quem tem direito ao benefício? 

Não são todas as famílias que possuem crianças em casa, que poderão receber o Auxílio Merenda. Para ter direito ao auxílio, as famílias precisam estar dentro dos requisitos exigidos pelo Governo Federal.

Desse modo, quem estiver fora das regras, não poderá receber as parcelas do benefício. Portanto, confira todas as regras antes de solicitar o auxílio.

Os requisitos exigidos são:

  • A criança deverá estar devidamente matriculada em um escola da rede pública estadual de São Paulo. Isso inclui, alunos que estão matriculados no Educação para Jovens e Adultos – EJA;
  • A criança deve pertencer a uma família com renda per capita mensal de até R$ 89,00 por pessoa;
  • A família do estudante deverá estar cadastrada no Cadastro Único 2020;
  • E também a criança deverá pertencer a uma família beneficiada pelo Programa Bolsa Família.

Auxílio Merenda


Como fazer o cadastro no Auxílio Merenda? 

Para que você tenha direito ao Merenda em Casa, os responsáveis vão precisar fazer o cadastro no aplicativo PicPay, que deverá ser instalado em celular Android ou iOS.

Para fazer o seu cadastro, siga os passos a seguir:

  • Primeiro, na loja de aplicativos do seu celular, você consegue baixar o app PicPay;
  • Por exemplo, acesse Google Play;
  • Baixe o aplicativo;
  • Depois, com om aplicativo no seu celular, faça o seu cadastro informando os dados solicitados;
  • Clique “Ajustes”;

Auxílio Merenda

  • Selecione a opção “Validar identidade”;
  • Depois, envie uma foto do responsável pela criança;
  • Envie um foto também frente e verso do RG ou Carteira Nacional de Habilitação do responsável pela criança.

Depois de realizar esses procedimentos, o Auxílio Merenda será depositado na conta digital do PicPay automaticamente em até 4 horas.

Para sacar o valor, é muito simples, veja o vídeo a seguir que explica como sacar o valor do seu benefício. Ele só poderá ser sacado nos caixas do Banco 24 horas.

Auxílio Emergencial: Como Receber? Calendário de Pagamento

Hoje em dia só se fala no auxílio emergencial, que é aquela ajuda que o Governo Federal disponibiliza para aqueles que precisam nessa fase de quarentena. Mas, o que está acontecendo é que muitos estão ficando cada vez mais com dúvidas sobre o assunto. Se você está entre esses, veja mais detalhes sobre o auxílio emergencial a seguir:

Auxílio emergencial

Auxílio emergencial

Entenda como funciona o auxílio emergencial

O auxílio emergencial é a ajuda que o Governo Federal liberou para todos os que precisam de auxílio nesse momento difícil. Esse auxílio será pago em 3 parcelas e já começou a ser disponibilizado para mais de 22 milhões de pessoas.

Outras 10 milhões de pessoas ainda estão aguardando uma resposta do Governo.

O valor das parcelas desse auxílio será de R$ 600,00. E será pago de acordo com o calendário disponibilizado pelo Governo. Quem fará a liberação do valor será a Caixa Econômica Federal.

Mas, você deve estar se perguntando, quem pode receber o auxílio emergencial e como fazer para receber esse auxílio mesmo sem estar inscrito no Cadastro Único 2020? Vejamos a seguir.


Quem pode receber o auxílio emergencial ?

Não são todas as pessoas que vão receber o CoronaVoucher , só aqueles que estão dentro dos requisitos necessários exigidos pelo programa.

Veja a seguir quem pode receber o auxílio emergencial: 

  • Ser MEI;
  • É necessário estar inscrito no CadÚnico -;
  • Deverá ter uma renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa, e de até 3 salários mínimos por família;
  • Ser contribuinte individual ou facultativo do INSS.

Se você está entre esses, você poderá receber a ajuda do Governo emergencial. 


Como receber o auxílio emergencial ?

Agora que você conheceu mais detalhes sobre o programa de ajuda, você também já descobriu se está entre os que podem receber o auxílio, chegou a hora de ver como receber o auxílio emergencial COVID-19. 

Para receber esse auxílio é muito simples. Você só vai precisar seguir o passo a passo que preparamos a seguir. O procedimento é simples, não tem erro.

Siga o passo a passo com atenção e solicite o seu auxílio:

  • Primeiro, acesse o site ou Clique aqui;
  • Em seguida, clique em “Realize a sua solicitação”;

  • Depois, leia todas as informações da próxima tela, em seguida clique nas duas caixinhas que aparecem na tela, e clique em “Atendo as condições, quero continuar”;

Auxílio Emergencial

  • Depois, preencha todos os campos que aparecem na tela e clique em “Continuar”;

Auxílio Emergencial

  • Preencha todos os campos que aparecem a seguir, e clique em “Continuar” até a última página de inscrição.

Pronto! Agora, você vai precisar aguardar de 5 à 10 dias úteis para uma resposta do sistema. Lembrando que você vai precisar informar uma conta pessoal ou solicitar uma conta diretamente no sistema.


Calendário de pagamento do auxílio emergencial

Após a inscrição, você vai precisar ficar atento ao calendário de pagamento do auxílio emergencial. Para te ajudar, veja logo abaixo algumas datas de pagamento.

Quem deseja sacar o dinheiro: 

  • 27 de abril – nascidos em janeiro e fevereiro
  • 28 de abril – nascidos em março e abril
  • 29 de abril – nascidos em maio e junho
  • 30 de abril – nascidos julho e agosto
  • 04 de maio – nascidos em setembro e outubro
  • 05 de maio – nascidos em novembro e dezembro

Para o pagamento da segunda parcela: 

  • Quem está no Cadastro Único mas não recebe Bolsa Família 2020 e também os MEI´s: de 27 a 30 de abril
  • Quem recebe Bolsa Família: últimos 10 dias úteis de maio, seguindo o calendário regular do programa.

Para o pagamento da terceira parcela: 

  • Quem está no Cadastro Único, não recebe Bolsa Família, e também os MEI´s: entre 26 e 29 de maio;
  • Quem recebe o Bolsa Família emergencial: últimos 10 dias úteis de junho, seguindo o calendário regular do programa.

Auxílio Emergencial

Qualquer novidade que apareça, vamos atualizando aqui as informações sobre o auxílio emergencial. 

Agendamento CRAS: Encontre o CRAS da sua cidade e agende serviços

Você que busca por serviços do CRAS ou Centro de referência da Assistência Social, pode contar agora com o agendamento CRAS. Esse serviços vai facilitar a vida dos cidadãos, pois, vai diminuir as filas nos postos de atendimento. Enta como funciona o agendamento CRAS, a seguir.

Agendamento CRAS

Agendamento CRAS

O que é CRA?

Antes de falarmos sobre o agendamento do CRAS, vamos entender o que é o CRAS e para que ele serve. O CRAS é o Centro de Referência de Assistência Social.

Ele é uma unidade pública que organiza todos os serviços e todos os atendimentos relacionados a Assistência Social. Ele também é o responsável pelo serviços da Proteção Social Básica do Sistema Único de Assistência Social (SUAS).

Além de ajudar as famílias a ingressarem em programas como o Bolsa Família 2021. Assim, podendo ter acesso a diversos serviços como o CoronaVoucher.

Ou seja, ele auxilia todos os cidadãos que precisam de ajuda na área social na sua cidade e no seu estado. Todos os estados possuem o seu próprio CRAS.

Veja para que ele serve a seguir:


Serviços oferecidos pelo CRAS

Os principais serviços oferecidos pelo CRAS é a proteção social básica, fazendo um serviços social com famílias por meio do serviço de Proteção e Atendimento Integral a Famílias (PAIF).

Além do agendamento CRAS, o CRAS oferece:

  • Serviços do PAIF;
  • Serviços relacionados a programas e projetos sócio-assistenciais de proteção social básica, para as famílias e seus membros;
  • Bolsa Família emergencial;
  • Fortalecer a rede de Proteção Social Básica local;
  • Prevenir as situações de risco em seu território de abrangência;
  • Entre outros serviços.

Em termos simples, se você precisar de auxílio para questões psicológicas com os seus filhos, maridos e outros membros da família, você poderá pedir ajuda do CRAS.

Se você precisar participar de programas do Governo e não está conseguindo cadastro, procure o CRAS. Ele está lá para ajudar a população em situações simples do dia a dia.


Agendamento CRAS

Se você está precisando de um dos serviços do CRAS, você pode fazer o agendamento do serviço, antes de ir até o CRAS pessoalmente.

Isso mesmo, não é mais necessário ir até o CRAS duas ou três vezes. Vá apenas 1 vez e resolva o seu problema. O CRAS criou esse sistema para que você evite filas e idas desnecessárias ao CRAS.

Mas, para fazer esse agendamento você vai precisar encontrar o CRAS da sua cidade. Por exemplo, na cidade de São Paulo, esse agendamento é feito da seguinte forma:

  • Acesse o site do agendamento CRAS, ou clique aqui;
  • Em seguida, em “Agendar Atendimento”;

Agendamento CRAS

  • Preencha todas as informações solicitadas como: CPF, Data de Nascimento, Nome, E-mail, Telefone e clique em “Avançar”;

Agendamento CRAS

Pronto! Agora é só escolher o serviço deseja e fazer o seu agendamento. Lembre-se, esse só foi um exemplo da cidade de São Paulo. Cada cidade possui o seu sistema de agendamento. Procure o CRAS da sua cidade.


Encontre e faça um agendamento CRAS

Como encontrar o CRAS na sua cidade para o agendamento dos serviços CRAS? Como já mencionado, cada estado e cada município possui o seu próprio CRAS. As vezes uma cidade possui mais de uma unidade do CRAS.

Para encontrar a unidade mais próxima de você, verifique o site da sua Prefeitura e faça a busca. Depois, com o CRAS encontrado agende os seus serviços.

Também sendo possível fazer uma consulta cidadão e assim sabendo se poderá entrar no CadÚnico serviço prestado pelo CRA.

Voltando ao exemplo do estado São Paulo, no site da Prefeitura existe uma lista com todos os CRAS da cidade. Clique aqui e confira!

Lembrando que vamos estar sempre atualizando as informações sobre o agendamento CRAS. 

Consulta Cidadão: Como saber se estou inscrito no CadÚnico?

Se você está com dúvidas se possui ou não o cadastro no CadÚnico, faça a consulta cidadão. Muitos benefícios só são liberados se a pessoa possui esse cadastro, por esse motivo, fazer a consulta cidadão é muito importante. Veja como você poderá saber ser está devidamente cadastrado no programa.

Consulta Cidadão

Consulta Cidadão

O que é o Cadastro Único? 

O Cadastro Único foi criado pelo Governo Federal, e é uma ferramenta onde ele arquiva, ou armazena todas as informações dos cidadãos cadastrados nesse sistema. O Governo consegue acessar a renda e outras informações de todos ps cidadãos.

E é por meio do CadÚnico que muitos conseguem ter acesso a muitos benefícios do governo, como Bolsa Família, por exemplo.

Se você não tem certeza se está inscrito nesse portal, você poderá fazer a consulta cidadão e descobrir a sua atual situação.

Veja como fazer isso a seguir.


Como saber se estou inscrito no CadÚnico?

Existem várias maneiras de acessar o portal e descobrir se você está inscrito no CadÚnico. Você poderá fazer isso das seguintes maneiras:

  • Consulta pelo site;
  • Consulta pelo aplicativo;
  • E consulta pelo telefone.

Por meio dessa consulta, você poderá saber se está dentro do CadÚnico e assim, saber se tem direito a receber o Bolsa Família emergencial.

Vamos te mostrar como fazer em cada um dos casos a seguir:


Consulta cidadão pelo site 

Fazer a consulta cidadão pelo site, é uma das formas mais procuradas de saber se você tem o registro no portal. Isso porque é a maneira mais prática e rápida de saber.

Veja como fazer a sua consulta a seguir:

  • Primeiro, acesse o site oficial do Ministério da Cidadania ou clique aqui;
  • No final da página preencha o formulário e clique em “Emitir Certidão”;

Consulta Cidadão

Pronto. Você já vai ficar sabendo se o seu nome aparece no Cadastro Único ou CadÚnico. Se você já possuir o cadastro, você poderá participar de vários programas de ajuda do Governo, se estiver dentro dos requisitos exigidos de cada programa.

Se ainda não possui o cadastro é só se cadastrar.


Consulta cidadão por meio do aplicativo Meu CadÚnico 

O Governo Federal liberou o aplicativo Meu CadÚnico. Por meio dele você consegue acessar muitos serviços, entre eles, você consegue saber se está com o seu nome cadastrado no sistema.

Para isso você vai precisar instalar o aplicativo no seu celular, seja ele Google Play ou App Store. Depois de baixar o aplicativo no seu celular, siga os passos a seguir:

  • Preencha os dados solicitados como Nome Completo, Data de Nascimento e Nome da Mãe;
  • Preencha também o estado e a sua cidade;
  • Clique em “Emitir Certidão”.

Assim, você já saberá se o seu nome está no cadastro do Governo.

Consulta Cidadão


Consulta cidadão pelo telefone 

Existe ainda uma outra maneira de fazer a consulta cidadão, que é por meio do telefone. Todos os cidadãos brasileiros e também os seus beneficiários, podem fazer a consulta através do número disponível. Para assim, saberem se podem receber o benefício do CoronaVoucher.

O número disponível para consulta é:

  • Telefone: 0800 707 2003.

Quando ligar para este número, escolha a opção 4. Informe os dados solicitados e verifique se o seu nome está no cadastro do Governo.

A ligação é gratuita. E o atendimento é feito das:

  • 07h às 19h de segunda a sexta-feira.
  • 10h às 16h nos finais de semana e feriados nacionais.

Consulta Cidadão

Vamos estar sempre trazendo novidades sobre a consulta cidadão, aqui n om post para você. Mas, se ainda estiver com dúvidas, ou se não encontrou o seu nome mesmo tendo o cadastro, acesse o site oficial e saiba mais.

Bolsa Família Emergencial: Como receber R$600 e Datas de Pagamento

O Bolsa Família emergencial foi criado pelo Governo Federal, para ajudar os mais necessitados nesse momento de crise, que estamos enfrentando atualmente. Todos os inscritos no Cadastro Único e aqueles que recebem o Bolsa Família, vão ter direito ao valor extra. Saiba mais sobre o Bolsa Família emergencial a seguir.

Bolsa Família Emergencial

Bolsa Família Emergencial

O que é o Bolsa Família emergencial?   

Você já deve ter ouvido falar no benefício que o Governo Federal criou para ajudar os desempregados, Microempreendedores individuais, entre outros. 

Esse é o mesmo benefício que o Bolsa Família emergencial, também chamado de CoronaVoucher. Durante três meses os beneficiários passarão a receber o valor de R$ 600,00 como ajuda de custo, nesse tempo de epidemia.

Mas, para receber o benefício é preciso estar cadastrado no CadÚnico. Até o momento já são mais de 25 milhões de inscritos no benefício.


Como receber R$600?

Para você ter o direito e receber o Bolsa Família extra, você vai precisar estar dentro dos requisitos necessários. O governo exige que os beneficiários sejam:

  • Pessoas com mais de 18 anos;
  • Ser Microempreendedor Individual (MEI);
  • O cidadão deverá estar inscrito no CadÚnico para Programas Sociais do Governo Federal;
  • Deverá receber até meio salário mínimo por pessoa (R$ 522,50);
  • Ou então, deverá receber até 3 salários mínimos por família (R$ 3.135,00);
  • Ser contribuinte individual ou facultativo do Regime Geral de Previdência Social;
  • Não ter recebido rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 no ano anterior.

Se você está dentro desses que podem receber o auxílio, veja como fazer o cadastro a seguir.

Bolsa Família Emergencial


Como fazer o cadastro Bolsa Família emergencial? 

Se você já recebe o Bolsa Família, você não vai precisar se cadastrar novamente no CadÚnico 2021. E não precisa também, fazer o cadastro no auxílio emergencial.

No mesmo dia do saque do Bolsa Família, os beneficiários do programa, já receberão o valor a mais na sua conta do auxílio.

É importante saber que quem participa do Bolsa Família receberá o maior valor, no fim de abril, de maio e de junho. Aqueles outros beneficiários, deverão fazer o cadastro nos seguintes locais:

Bolsa Família Emergencial


Datas de pagamento do Bolsa Família Emergencial 

É importante todos os beneficiários do Bolsa Família ficarem atentos as datas de pagamento do Bolsa Família Emergencial.

Esse benefício será pago em três parcelas nos mesmos dias do pagamento do Bolsa Família. O pagamento será feito nos últimos dez dias de cada mês, de acordo com o final do Número de Inscrição Social (NIS), nos seguintes meses: abril, maio e junho.

Já para os inscritos no CadÚnico, o pagamento será nas seguintes datas:

  • Primeira parcela: A partir do dia 9 de abril;
  • Segunda Parcela: Entre 27 e 30 de abril, dependendo do mês de nascimento;
  • Terceira Parcela: Entre 26 e 29 de maio, dependendo do mês de nascimento.

E para os trabalhadores MEI, o pagamento será nas seguintes datas:

  • Primeira parcela: A partir de 14 de abril;
  • Segunda Parcela: Entre 27 e 30 de abril;
  • Terceira Parcela: Entre 26 e 29 de maio.

Importante: Não será permitido sacar o valor nos caixas eletrônicos. O dinheiro poderá ser movimento de forma eletrônico com depósitos ou transferências. Essa medida foi tomada para evitar aglomerações nessa fase de epidemia. Para não ficar em filas, utilize os aplicativos do seu banco e utilize o débito automático do seu cartão.

Bolsa Família Emergencial

Vamos estar sempre trazendo as últimas informações sobre o Bolsa Família Emergencial. Não perca as novidades.

Coronavoucher: Como receber auxílio emergencial? Datas de pagamento

Você já ouviu falar do CoronaVoucher? Ainda não? Então, saiba que ele é um auxílio que o Governo Federal criou, para ajudar famílias de baixa renda e também micro empreendedores individuais, dando o valor de R$ 600,00 por três meses. Veja como solicitar o seu CoronaVoucher a seguir.

Coronavoucher

Coronavoucher

Entenda o que é o CoronaVoucher 

Estamos vivendo tempos difíceis por conta corona vírus, o famoso COVID-19. Muitos estados decretaram calamidade pública e fecharam o comércio de todas as cidades.

Por causa disso, o Governo Federal criou o CoronaVoucher, que é um auxílio para aqueles que precisam de uma renda, enquanto o seu comércio estiver fechado.

Esse benefício vai ajudar muitas famílias brasileiras. Ele é destinado a trabalhadores autônomos, informais e sem nenhuma renda. Esse auxílio será pago nos próximos 3 meses, ou até o fim da epidemia.

Veja a seguir quem tem direito ao benefício.


Quem tem direito ao CoronaVoucher? 

É muito simples saber se você tem direito ao CoronaVoucher. Como já mencionado ele é para aqueles que são trabalhadores informais, autônomos e aqueles sem renda alguma.

Veja outros requisitos necessários e importantes:

  • Ser maior de 18 anos;
  • Não receber aposentadoria, seguro-desemprego ou qualquer outro benefício, exceto o Bolsa Família;
  • Não ter emprego formal;
  • Ter renda familiar mensal de até 1,5 salário mínimo ou renda familiar mensal que não ultrapasse a marca de até três salários mínimos;
  • Não ter recebido rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 no último ano;
  • Ter inscrição de microempreendedor individual (MEI);
  • Ser contribuinte facultativo do Regime Geral de Previdência Social (RGPS);
  • Ser trabalhador informal;
  • Estar inscrito no Cadastro Único de Programas Sociais (CadÚnico);
  • Ter cumprido o requisito de renda média até 20 de março de 2020.


Qual é o valor do CoronaVoucher? 

O valor acordado pelo Governo Federal para pagamento do auxílio CoronaVoucher é de R$600,00 por pessoa. Cada família poderá receber até dois benefícios. Para as mães que sustentam a família, o valor será de R$1.200,00 por mês.

O benefício terá duração de pagamento de três meses, ou se a situação permanecer como está, o pagamento será prorrogado.


Como receber auxílio emergencial Coronavoucher ?

Para receber o auxílio emergencial COVID-19, é muito simples. Você vai precisar fazer a inscrição no site da Caixa, ou no aplicativo disponibilizado por ela.

Depois de feita a inscrição, é necessário aguardar a aprovação que acontece de um dia para o outro.

Para fazer a sua inscrição, siga o passo a passo a seguir.

  • Acesse o site da Caixa, clicando aqui;
  • Leia todas as informações sobre o benefício, e verifique se você pode solicitar o seu. Se você estiver dentro dos requisitos necessários, clique em “Realize sua solicitação”.

  • Em seguida, leia as informações apresentadas e preencha os campos;
  • Clique em “Atendo às condições, quero continuar”;

  • Preencha todos os dados solicitados e clique em “Continuar”;

Coronavoucher

A seguir serão solicitadas informações sobre o seu rendimentos mensal, quantas pessoas moram com você, entre outras informações.

Preencha todos os campos e finalize a solicitação.

Caso você não tenha conta corrente, informe na hora da solicitação que a Caixa fará uma conta sem custos para você, nessa conta será depositado o seu auxílio emergencial. 


Datas de pagamento do Coronavoucher

As datas de pagamento do Coronavoucher serão as seguintes:

Primeira Parcela:

  • Dia 9 de Abril: Pessoas que estão no Cadastro Único e que não recebem Bolsa Família;
  • Dia 14 de Abril: Pessoas que estão no Cadastro Único e  que não recebem Bolsa Família;
  • Em 5 dias úteis após a inscrição: Trabalhadores informais que não estão no Cadastro Único;
  • Últimos 10 dias de Abril: Beneficiários do Bolsa Família.

Coronavoucher

Segunda Parcela: 

  • Entre 27 e 30 de Abril: Pessoas que estão no Cadastro Único e que não recebem Bolsa Família. E também os trabalhadores informais inscritos no programa de auxílio emergencial;
  • Últimos 10 dias de maio: Beneficiários do Bolsa Família.

Terceira Parcela: 

  • Entre 26 e 29 de Maio: Pessoas que estão no Cadastro Único que não recebem Bolsa Família. E também os trabalhadores informais inscritos no programa de auxílio emergencial;
  • Últimos 10 dias de Junho: Beneficiários do Bolsa Família.

Conheça os principais motivos de bloqueio do Bolsa Família 2020

Criado para combater a pobreza e servir como auxilio para aquelas famílias que vivem em situação precária, o Bolsa Família vem se reformulando e tendo duros cortes no benefício de pessoas que não se enquadram nos requisitos estabelecidos pelo programa, mas que recebem o auxílio. É de suma importância saber os motivos de bloqueio do Bolsa Família 2020, principalmente aqueles que recebem. Ao longo de todo esse post, confira mais informações referentes aos motivos de bloqueio do Bolsa Família 2020!

Motivos de bloqueio do Bolsa Família 2020

Motivos de bloqueio do Bolsa Família 2020

O Governo Federal vem fiscalizando com maior rigidez o Bolsa Família 2020. Recentemente, realizou um duro pente-fino nas fraudes do programa e na atualização de dados dos beneficiários. Nesse último ano, o governou divulgou que cerca de 1.119.615 famílias tiveram seu benefício cancelado. 

O Ministério da Cidadania se pronunciou e relatou que os cancelamentos estão relacionados à uma série de irregularidades: “Os cancelamentos estão relacionados aos procedimentos de averiguação e revisão cadastrais, fiscalização, descumprimento de condicionalidades”, disse Osmar Gasparini Terra. 

O MDSA determinou o cancelamento de 469 mil e o bloqueio de 654 mil. Desses, o governo verificou que a renda estava sendo superior ao permitido para ingresso e permanência no programa. Veja a diferença do Bloqueio e Cancelamento do Bolsa Família!

Principais motivos de bloqueio do Bolsa Família 2020 

A seguir, selecionamos os principais motivos de bloqueio do Bolsa Família 2020. Confira!

  • Renda declarada superior ao permitido

Assim como já mencionamos neste post, o principal motivo do bloqueio do Bolsa Família é renda superior à exigida para ingresso e permanência no programa. Agora, o governo tem como fazer uma fiscalização mais rigorosa e averiguar possíveis fraudes. 

As famílias que recebem de R$170 a R$440 por pessoa, o Ministério da Cidadania poderá bloquear a benefício. Lembrando que isso não é caso de cancelamento, apenas bloqueio.

  • Não ter sacado o benefício a mais de 90 dias

Caso haja ausência de saque ou movimentação da conta do beneficiário por mais de 90 dias, o governo entende que a família não está mais necessitando da ajuda financeira e realiza automaticamente o bloqueio do benefício. 

  • Estar com o cadastro desatualizado 

O responsável familiar (RF) deve sempre estar atento ao prazo de recadastramento do Bolsa Família 2020, que é de 2 em 2 anos ou quando o Ministério da Cidadania solicita a atualização dos dados. Com a atualização dos dados, o beneficiário irá renovar informações como renda, endereço, escola, novos membros do núcleo familiar e outras.


Confira a lista dos principais motivos de bloqueio do Bolsa Família 

Agora que você já sabe os principais motivos de bloqueio e suas causas, chegou o momento de conferir os motivos no geral que levam ao corte do Bolsa Família. Veja:

  • Falta de atualização no cadastro;
  • Renda da família beneficiada não corresponde mais aos critérios do programa;
  • Conduta irregular da família no processo de inscrição;
  • Crianças participantes do programa não estão devidamente matriculados e frequentando a escola;
  • Gestantes que não realizam o acompanhamento pré-natal;
  • Cartão de vacinação da criança em dia;
  • Falta de atualização dos dados de saúde;
  • Não informar novo endereço;
  • Não sacar o Bolsa Família a mais de 90 dias.

✓ Saiba quem tem direito ao Cartão Reforma 2020


O que fazer caso meu Bolsa Família seja bloqueado?

Caso seu Bolsa Família seja bloqueado pelo Ministério da Cidadania, você deverá comparecer ao local onde fez o primeiro cadastro, que geralmente é no CRAS de seu município. Chegando lá, o atendente poderá solicitar os seguintes documentos:

  • Cartão de vacinação de crianças até seis anos;
  • RG do Responsável Familiar;
  • Certidão de nascimento para as crianças;
  • Carteira de Trabalho do Responsável Familiar;
  • CPF do Responsável Familiar;
  • Declaração escolar para as crianças;
  • E Título de eleitor do Responsável Familiar.

Se houver mesmo irregularidades, infelizmente não será desbloqueado.

Bloqueio e Cancelamento do Bolsa Família: Veja diferença!

Como milhares de pessoas no Brasil são dependentes do Bolsa Família, sempre ocorre o bloqueio e cancelamento do Bolsa Família para as famílias que não se encaixam mais no perfil do programa. Porém, infelizmente alguns erros ocorrem e o bloqueio e cancelamento do Bolsa Família é feito para famílias de forma injusta e que ainda precisam deste benefício.  

Bloqueio e Cancelamento do Bolsa Família

Bloqueio e Cancelamento do Bolsa Família

Portanto, continue lendo este artigo e saiba a diferença e como resolver o bloqueio e cancelamento do Bolsa Família!

Bolsa Família 2020  

O Bolsa Família 2020 é um programa do Governo Federal criado em 2004 durante o governo do ex-Presidente Lula. Por meio deste benefício, a Previdência Social 2020, fica responsável pelo pagamento de um beneficio as famílias cadastradas neste programa.

Quando uma família e inscreve neste programa, a Previdência Social deverá fazer pagamentos mensais com valores pré-determinados. Assim, esperasse que estas famílias beneficiárias possam conseguir uma melhor qualidade de vida. 

Dessa forma, o Bolsa Família é um programa social com objetivo de retirar famílias brasileiras da linha de pobreza. Com isso, mais de 18 milhões de famílias no país hoje são beneficiárias deste auxílio.

Porém, o não cumprimento das regras estabelecidas pelo programa, poderá causar o bloqueio e cancelamento do Bolsa Família. Portanto, é preciso ficar atento para que isso não aconteça em sua família.

Principalmente após a liberação do 13° Bolsa Família 2020 liberado recentemente pelo Presidente Bolsonaro.

Bloqueio e Cancelamento do Bolsa Família


Diferença entre bloqueio e cancelamento do Bolsa Família

Quando se é um beneficiário do Bolsa Família, ainda assim, é preciso ficar atento para as regras estabelecidas pelo programa. Pois caso a família não cumpra as exigências do programa, o benefício poderá ter seu bloqueio e cancelamento do Bolsa Família decretado.

Porém, existe uma leve diferença entre o bloqueio e cancelamento do Bolsa Família. E dessa forma, existem formas distintas de como resolver ambos os problemas.

Confira abaixo a diferença entre bloqueio e cancelamento do Bolsa Família:

Bloqueio do Bolsa Família

Sendo o mais comum de acontecer, o bloqueio Bolsa Família costuma acontecer com todas as famílias eventualmente. Isso ocorre, pois o programa precisa fazer a verificação dos dados de todos os membros da família.

Portanto, ao ir na agência retirar o dinheiro, mostrará uma mensagem de que este benefício está bloqueado. Porém, para voltar a normalidade, basta fazer a atualização de todos os dados dos membros da família.

Dessa forma, seu benefício poderá retornar à normalidade. Veja abaixo as principais causas do bloqueio Bolsa Família 2020:

  • Verificação de dados de estudantes na família;
  • Confirmação da renda mensal per capita da família beneficiária;
  • Verificação dos dados SISVAN Bolsa Família 2020.

Cancelamento do Bolsa Família

Já o cancelamento do Bolsa Família, é algo bem mais sério e poderá não ter volta depois de concretizado. Isso geralmente ocorre devido a falta de cumprimento das regras do programa por parte da família beneficiária.

Ou seja, o fator mais comum para o cancelamento Bolsa Família 2020, é a não cumprir a todas as regras do programa. Portanto, veja abaixo quais as formas de ter seu Bolsa Família cancelado:

  • Aumento da renda per capita mensal que fez com que ultrapassasse o limite estabelecido pelo programa;
  • Esquecer-se de fazer a atualização cadastral obrigatória anualmente;
  • Não informar à Previdência Social sobre mudanças cadastrais como endereço, novos empregos, casamento, óbito, nascimento e divórcio de membros da família cadastrados;
  • Caso a família tenha crianças e adolescentes que faltaram mais do que 75% das aulas, terão o seu benefício cancelado;
  • Famílias que tenham crianças com idade de até 7 anos e que não estão com a vacinação em dia;
  • O não comparecimento e registro de mulheres na família dentre 14 e 44 anos que não são acompanhadas medicamente em exames de rotina como de pré-natal e prevenção de câncer de mama;
  • Gestantes com idade entre 14 e 44 anos que deixaram de realizar o acompanhamento médico exigido pelo programa.

Portanto, todos que deixarem de seguir essas regras, sofrerão com o cancelamento do Bolsa Família.

Porém, para resolver esta situação, a chefe da família deve ir em um CRA da Prefeitura de sua cidade com todos os documentos pessoais das pessoas em sua família.

Lá, será preciso solicitar por uma consulta no Cadastro Único 2020 para recadastramento Bolsa Família 2020. Dessa forma, será possível tentar reaver o benefício. Porém, em alguns casos de bloqueio e cancelamento do Bolsa Família, o corte é feito de forma perene.

Ou seja, não será possível retornar a receber o benefício após o bloqueio e cancelamento do Bolsa Família.

Tabela INSS 2020: Alíquotas, Calendário de Pagamento Atualizado

Um momento bastante esperado por todos aqueles ligados ao INSS, é a liberação da tabela INSS 2020 anual, pois é por meio dela que é passada para a população informações como o a porcentagem das alíquotas. Dessa forma, sempre que a tabela INSS 2020 é liberada, os contribuintes e beneficiários do órgão ficam atentos para saber quais serão as regras que definirão o ano.

Tabela INSS 2020

Tabela INSS 2020

Continue lendo para saber mais informações sobre as informações oficiais liberadas pela tabela INSS!

INSS 2020

Criado pelo Governo Federal para ser o órgão público que regulariza e efetua o pagamento dos benefícios sociais. O INSS 2020 é talvez o órgão mais solicitado pela população brasileira devido as suas responsabilidades.

Veja abaixo alguns dos serviços prestados pelo INSS:

  • Salário família; 
  • Bolsa Família 2020;
  • Pensão por morte;   
  • Reabilitação profissional; 
  • Salário maternidade; 
  • Auxílio Doença;
  • Décimo terceiro Bolsa Família;
  • Aposentadoria; 
  • Auxílio-acidente; 
  • Entre outras funções.

Com isso, a Previdência Social 2020, acabou tendo de criar soluções para conseguir atender todo o público. Assim nasceu o site Meu INSS 2020 que por meio dele, o cidadão poderá realizar consultas em seus benefícios. Podendo até agendar um atendimento presencial.


Calendário INSS 2020

Ao solicitar um dos benefícios presentes no INSS, é preciso ficar de olho na perícia e se você será aceito. Caso seja selecionado, o cidadão passa a ter de ficar de olho na tabela INSS 2020 voltada para as datas de pagamentos.

✓ Veja como consultar Bolsa Família 2020

Cada pessoas terá uma data de pagamento de seu benefício de acordo com calendário INSS 2020. Veja abaixo o calendário de pagamentos na integra:

Será por meio desta tabela INSS 2020 que os beneficiários poderão saber quando os seus pagamentos serão efetuados pelo órgão.


Tabela INSS para alíquotas

Para quem está fazendo a contribuição ao INSS, é importante ficar de olho na tabela INSS 2020 voltada para as alíquotas.

Pois será por meio dela que o contribuinte saberá a porcentagem que lhe será descontada de seu salário mensalmente. Veja abaixo a tabela INSS 2020 para alíquotas contribuintes:

Tabela INSS 2020 para Empregado Doméstico e Trabalhador Avulso 2020 
Salário de Contribuição (R$)  Alíquota 
Até R$ 1.751,81  8% 
De R$ 1.751,81 a R$ 2.919,72  9% 
De R$ 2.919,73 até R$ 5.839,45  11% 

Veja abaixo a tabela INSS para os contribuintes facultativos: 

Tabela INSS para Contribuinte Individual e Facultativo 2020 
Salário de Contribuição (R$)  Alíquota  Valor 
R$ 998,00  5% (não dá direito a Aposentadoria por Tempo de Contribuição e Certidão de Tempo de Contribuição) *  R$ 49,90 
R$ 998,00  11% (não dá direito a Aposentadoria por Tempo de Contribuição e Certidão de Tempo de Contribuição) **  R$ 109,78 
R$ 998,00 até R$ 5.645,80  20%  Entre R$ 199,60 (salário mínimo) e R$ 1.167,89 (teto)

Como consultar a tabela Previdência Social

No site oficial do INSS, é possível ter acesso a todas as informações referentes a tabela INSS. Além de poder acessar outras informações relacionadas ao pagamento do benefício e saldo em conta.

Caso você deseje ter essas informações retiradas do próprio site do INSS, basta acessar o SIPA. Confira o passo a passo a seguir para realizar este procedimento:   

  • Acesse o site do INSS, ou clique aqui;
  • Após ser redirecionado para outra página, você deverá fornecer os dados que lhe forem pedidos, como data de nascimento e número do benefício;

  • Por fim, digite o código de segurança e clique no botão “Visualizar”.

Pronto, você estrará no sistema do da Previdência Social e poderá ter acesso completo a tabela INSS 2020 e demais informações referentes ao seu benefício.

Recadastramento Bolsa Família 2020: Prazo, Como fazer Aqui!

É muito importante que todas as pessoas que já obtiveram um cadastro façam participem do recadastramento Bolsa Família 2020 do qual irá validar pelo período de mais um ano o pagamento deste benefício. Somente os membros deste programa social que fizerem o seu recadastramento Bolsa Família 2020 poderão continuar recebendo os valores, pois caso contrário, o benefício será cortado.   

recadastramento Bolsa Família 2020

Recadastramento Bolsa Família 2020

Para saber como realizar o seu recadastramento do Bolsa Família, continue lendo este artigo e saiba mais!

Recadastramento Bolsa Família 2020

Sendo este o maior e mais importante programa de distribuição de renda de todo o país. O Bolsa Família ajuda atualmente milhões de brasileiros em todos os estados do Brasil.

Por meio do dinheiro pago do Governo Federal para estas famílias, várias delas puderam sair da linha da extrema pobreza. Com isso, este programa continuou a chamar a atenção de cada vez mais pessoas.

Devido a isso, o Bolsa Família 2020 criou várias regras pra determinar quem poderia ou não ingressar no programa. Uma das principais regras, é a necessidade do recadastramento Bolsa Família 2020 anual dos membros atuais.

Com o recadastramento Bolsa Família todos os membros do programa têm de fazer a revalidação de suas situações perante a uma equipe que novamente jugará se esta família continua a merecer o recebimento deste benefício.

Esta prática ajuda o Governo a eliminar os membros que fazem cadastro Bolsa Família 2020 e acabam por não precisar no ano seguinte. Assim podendo redirecionar os pagamentos para novas famílias que mais precisam.


Prazo para o recadastramento

Assim como ocorre nos benefícios pagos pelo INSS 2020 aos seus beneficiários como aposentados. Quando o Governo inicia os pagamentos do Bolsa Família a novos membros, já informa sobre o recadastramento que deverá ser feito a cada 1 ano.

Este recadastramento Bolsa Família 2020 servirá para definir a continuidade dos pagamentos aos beneficiários. Além de também ter a finalidade de atualizar os dados dos seus membros cadastrados.

recadastramento Bolsa Família 2020

Com isso, quando um beneficiário vai até o caixa retirar seu pagamento, ele será logo informado que no próximo mês deverá fazer o seu recadastramento Bolsa Família sem falta.

Lembrando que o prazo é fixado pelo próprio programa. Ou seja, este recadastramento será exatamente 1 ano após o início do pagamento da primeira parcela do Bolsa Família. O que faz com que a data de recadastramento de cada pessoa seja algo pessoal e diferente dos demais beneficiários.


Como fazer o recadastramento Bolsa Família 2020

Como dito acima, a forma mais comum de informar o beneficiário sobre o recadastramento Bolsa Família 2020, é por meio de uma mensagem no próprio caixa eletrônico ou na guia do extrato ao fazer o saque do pagamento 1 mês antes do recadastramento.

Outras formas de comunicação também existem, como mensagens para o celular cadastrado e cartas oficiais para os seus membros.

Após receber qualquer uma dessas formas de comunicação sobre o recadastramento Bolsa Família, o beneficiário deverá fazer a atualização de seus dados sem falta. Veja abaixo como realizar esse procedimento:

  • Primeiro, será preciso que o responsável pelo benefício vá até uma das sedes do programa que geralmente ficam dentro da Prefeitura de onde você mora;
  • Em seguida, basta solicitar pela atualização de seus dados no benefício e do Cadastro Único 2020;
  • Depois informe novamente todos os seus dados pessoais e familiares necessários para o recadastramento e finalize o processo.

Pronto, apenas com esses passos você fará o seu recadastramento Bolsa Família 2020 e continuará a receber os pagamentos normalmente.


Documentos para atualização do cadastro

Ao fazer o seu recadastramento Bolsa Família, é extremamente importante que você esteja com todos os documentos necessários. Pois caso algum deles estejam em falta, infelizmente este processo será interrompido e os pagamentos serão cancelados.

Para evitar isso, veja abaixo quais documentos levar consigo:

  • RG e CPF de todos os membros cadastrados no programa;
  • Caso algum dos membros da família possuam Carteiras Profissionais, deverão ser entregue as cópias desses documentos;
  • Título de eleitor de todos que tiverem este documento na família e forem cadastrados;
  • Comprovante de residência atualizado;
  • Cartão Bolsa Família 2020;
  • Certidão de nascimento de todas as crianças e o comprovante de matrícula escolar de todas que estiverem abaixo dos 17 anos de idade.

Ao apresentar estes documentos presencialmente no recadastramento do Bolsa Família 2020, seu benefício será atualizado e seus pagamentos futuros liberados pelo Governo.

Lembrando que infelizmente ainda não foi liberado pelo Governo uma forma de recadastramento Bolsa Família 2020 online. Nem mesmo pelo aplicativo Bolsa Família 2020 será possível fazer este procedimento, apenas de forma presencial.  

Cartão Cidadão 2020: Solicitar Cartão Cidadão, Como fazer

A Caixa Econômica Federal estará em breve realizando novos mutirões para o cadastro dos cidadãos que desejarem para a emissão do Cartão Cidadão 2020. É por meio do Cartão Cidadão 2020 que as pessoas ligadas a Caixa poderão fazer o saque dos benefícios repassados do Governo para os trabalhadores.   

Cartão Cidadão 2020

Cartão Cidadão 2020

Dessa forma, se quer saber como fazer a solicitação do seu Cartão Cidadão, continue lendo este artigo e saiba mais!

Cartão Cidadão 2020

Para quem é vinculado ao banco Caixa, é importante sempre ter em sua disposição o Cartão Cidadão 2020. Pois para quem tem direito aos recebimentos de certos benefícios pagos por este banco, deverá possui o cartão para saques.     

Este é um documento único que funcionará para os trabalhadores como um cartão comum bancário para saques de seus benefícios. Sendo assim, é importante que todos os beneficiários deste banco possam, realizar a missão do Cartão Cidadão.

✓ Veja informações sobre o Bolsa Família:

Porém, quem já possuir uma conta corrente registrada da própria Caixa, poderá receber seus benefícios diretamente em sua conta. Assim não tendo a necessidade de realizar a emissão deste documento.


Quem tem direito ao Cartão Cidadão 2020?

Para poder ter direito a emissão do Cartão Cidadão 2020, o cidadão deverá estar dentro de um gripo de regras da Caixa. Porém, as pessoas com direito poderão ser qualquer uma que seja trabalhador de carteira assinada.

Portanto, confira abaixo quem poderá emitir o Cartão Cidadão:

  • Tem direito quem estiver para receber o pagamento do Abono salarial (PIS);
  • Aqueles que desejarem retirar parte do pagamento de seu FGTS também poderão ter acesso ao saque com o Cartão Cidadão;
  • Quem estiver recebendo as parcelas do Seguro Desemprego;
  • Pessoas beneficiárias do Bolsa Família 2020, programa Chapéu de Palha 2020 e outros programas sociais.

Cartão Cidadão 2020

Lembrando que aqueles que possuem conta corrente na Caixa, já irão receber o pagamento desses benefícios diretamente na conta corrente.


Emissão do Cartão Cidadão 2020

Este é um dos documentos mais fáceis de ter sua emissão realizada pelo cidadão solicitante. Para fazer isso, o trabalhador deverá apenas ligar para a central de atendimentos Caixa ou ir presencialmente m uma agência.

✓ Veja quais são as datas liberadas para recebimento no calendário PIS 2020

Aso opte pela opção de emissão do Cartão Cidadão 2020 pela central de atendimentos Caixa, ligue para o número abaixo:

  • 0800 726 0207.

Após isso, o seu cartão será enviado para a agência central da Caixa mais próxima de sua residência. Você poderá retira-lo ao apresentar um documento oficial com foto.

Caso opte pela forma presencial, basta ir diretamente para a agência e fazer a solicitação documentos em mãos.

Cartão Cidadão 2020

Ao apresentar todos os documentos necessários para a identificação e cadastramento, o Cartão Cidadão será efetuado. Porém, após a sua realização, será preciso que o seu dono faça o desbloqueio do cartão.

Para isto, basta inseri-lo em um caixa eletrônico na agência que você o emitiu. Após isso, o Cartão Cidadão estará pronto para ser utilizado, e assim podendo sacar quaisquer valores de seus benefícios.


Documentos para emissão do cartão

Tanto ao ir de forma presencial, quanto ligar para a central de atendimentos, será preciso apresentar documentos pessoais para emitir o Cartão Cidadão 2020.

 Pois sem estes documentos, o cidadão não poderá ter acesso ao cartão e não poderá sacar os seus benefícios. Veja abaixo todos os documentos necessários para a emissão do Cartão Cidadão 2020:

  • Documento de Identidade com apresentação do CPF;
  • Apresentar o número NIS presente na Carteira Profissional;
  • Caso não esteja com a Carteira Profissional, poderá apresentar quaisquer outros documentos que comprovem o vinculo empregatício com uma empresa contratante;
  • Caso o trabalhador tenha vinculo om programas sociais, deverá fornecer os seus dados em conjunto.

Ao apresentar esses documentos o cidadão poderá emitir o seu Cartão Cidadão sem problemas em qualquer agência da Caixa ou pelo número de telefone informado anteriormente.

Calendário PIS 2020: Consulta PIS, Como Sacar, CONFIRA AQUI!

Todos os trabalhadores de empresas privadas que tem direito à este benefício, é de suma importância que confiram o calendário PIS 2020 para não perder o prazo de recebimento deste tão importante benefício. Neste post, trouxemos o calendário PIS 2020 atualizado, além de outras informações sobre. Continue nos acompanhando e fique por dentro de todos os detalhes!

Calendário PIS 2020

Calendário PIS 2020

Sobre o PIS!

O Programa de Integração Social mais conhecido como PIS, é um programa criado pelo Governo Federal. O mesmo tem como principal objetivo beneficiar os trabalhadores de empresas privadas com o pagamento de até um salário mínimo todos os anos. 

Este benefício costuma ajudar os trabalhadores a ter mais uma renda naquele mês. Afinal de contas, quem ai que não gosta de receber mais um pouco do que seu salário normal, não é mesmo?!

Calendário PIS

A Caixa Econômica Federal é o banco responsável pelo pagamento, execução dos serviços de pesquisa, de identificação dos trabalhadores com direito ao abono salarial, de apuração e controle de valores, de processamento de dados e de atendimento às pessoas com direito à este benefício.

✓ Saiba todos as regras do Bolsa Família 2020

Enfim, tudo o que está relacionado à este abono! A seguir, confira mais informações sobre!


Quem tem direito ao PIS?

Antes de conferir o calendário PIS 2020 com as datas de recebimento deste benefício, é de suma importância saber quem tem direito a este abono salarial. 

Diferentemente do PASEP, que é destinado aos servidores públicos, o PIS tem seu pagamento destinado aos trabalhadores de empresas privadas.

Mas não basta apenas ser trabalhador de empresa privada. O cidadão deve se encaixar nos critérios mencionados a seguir:

  • O trabalhador deverá ter recebido do seu vínculo empregatício uma remuneração mensal média de, no máximo, dois salários mínimos ao decorrer do ano-base. No caso, a remuneração deve ser, no máximo, de R$1.909, tendo em vista que o valor do salário mínimo em 2018 foi correspondente à R$954,00.
  • Estar matriculado por, no mínimo, cinco anos no Programa de Integração Social (PIS).
  • Ter exercido atividade remunerada com carteira assinada por, no mínimo, 30 dias no ano-base, podendo ser consecutivos ou não.
  • Seu vínculo empregatício precisa ter enviado ao Ministério do Trabalho a Relação Anual de Informações Sociais, também conhecida pela sigla RAIS.

Calendário PIS 2020

Para aqueles que tem direito à este benefício, o calendário PIS 2020 é de suma importância. Isso por que ele funciona como uma espécie de tabela, na qual está estabelecida a data de recebimento deste benefício. 

✓ Confira as suas vantagens com o número do NIS 2020

O calendário PIS 2020 leva em consideração o mês de nascimento do trabalhador. Ou seja, é organizado de acordo com os meses de nascimento. 

Calendário PIS

Todos os anos a Caixa Econômica juntamente com o Governo Federal atualiza e divulga esta tabela. 

Estima-se que cerca de R$ 19,3 bilhões a 23,6 milhões de trabalhadores recebam este benefício!


Confira o Calendário PIS 2020

Assim como já mencionamos anteriormente, o calendário do PIS passa por atualização todos os anos, sofrendo reajustes em suas datas. 

✓ Mantenha seu cadastro atualizado no CadÚnico 2020

Até o fechamento deste post, a tabela 2020 ainda não havia sido divulgada. Porém, o calendário 2019/2020 já foi liberado. Confira a seguir:

PIS 2019/2020 – Caixa

Nascidos em Recebem a partir de Podem sacar até
Julho 25 / 07 / 2019 30 / 06 / 2020
Agosto 15 / 08 / 2019 30 / 06 / 2020
Setembro 19 / 09 / 2019 30 / 06 / 2020
Outubro 17 / 10 / 2019 30 / 06 / 2020
Novembro 14 / 11 / 2019 30 / 06 / 2020
Dezembro 12 / 12 / 2019 30 / 06 / 2020
Janeiro 16 / 01 / 2020 30 / 06 / 2020
Fevereiro 16 / 01 / 2020 30 / 06 / 2020
Março 13 / 02 / 2020 30 / 06 / 2020
Abril 13 / 02 / 2020 30 / 06 / 2020
Maio 19 / 03 / 2020 30 / 06 / 2020
Junho 19 / 03 / 2020 30 / 06 / 2020

*Em breve voltaremos a atualizar este post!


Como receber o PIS? 

A Caixa Econômica Federal é a responsável pelo pagamento deste benefício. Dentro do prazo estabelecido no calendário PIS 2020, o trabalhador que tem direito deverá se dirigir até uma das agências Caixa ou Lotérica mais próxima para sacar o abono. 

Para isso, é importante que esteja portanto um documento com foto (RG) e o cartão Cidadão.